08 julho 2008

Conceito de Reflexo

Reflexo  do lat. reflexu "voltado para trás", "revirado", "retorcido". É a mais simples forma de reação do organismo. Os reflexos se produzem graças ao sistema nervoso de que são providos os animais. Apresentam as seguintes características: 1º) fatalidade, isto é, dado o estímulo, o reflexo se desencadeia como uma resposta; 2º) ausência de automatismo: não havendo um agente provocador, o reflexo por si só, não se produz; 3º) não intervenção da vontade, isto é, como não atingem os centros nervosos superiores, os reflexos não estão sob o domínio de funções psíquicas elevadas.

A palavra "reflexo", em si, é um aborrecimento para muitos principalmente porque evoca a ideia de reflexão consciente, ao passo que na realidade a ideia que representa é precisamente oposta a essa. Além disso, há um abuso desta palavra. Fala-se de "reflexos sociais" para designar as reações automáticas das sociedades; de "reflexos simbólicos" para definir a linguagem; de "reflexos pessoais" para caracterizar a arte. Pretende-se com isso anunciar que todas essas manifestações psíquicas são algo de mecânico e de determinado.

Reflexos Congênitos ou Incondicionados são aqueles com que o indivíduo nasce: consistem em respostas naturais do organismo, diante de determinados estímulos (assim a salivação, provocada pelo odor ou vista de um alimento). De acordo com o Espírito André Luiz, são os chamados protetores, alimentares, posturais e sexuais, detentores de vias nervosas próprias, como que hauridos da espécie, seguros e estáveis, sem necessidade do córtex.

Reflexos Adquiridos ou Condicionados são respostas adquiridas e fixadas sob a influência de um excitante novo e sobreposto ao excitante primitivo e habitual, que é depois conseqüentemente substituído por aquele. Pavlov, fisiólogo russo, provocou salivação em cães, como resposta ao som de uma campainha: isso foi possível, porque previamente o som da campainha tinha sido associado à apresentação do alimento. O alimento é um estímulo incondicional, a campainha é um estímulo condicional, e a associação repetida destes dois estímulos provocou um condicionamento. Para que um reflexo condicionado se mantenha é necessário ser reforçado por novas apresentações simultâneas do excitante primitivo e do excitante condicional.

A partir do reflexo condicionado que provocava no cão, Pavlov desenvolveu os mecanismos do condicionamento. "Analisadores corticais", que podemos situar no cérebro, selecionam certas passagens para as reações-reflexo. Quando estas passagens são utilizadas freqüentemente pelo influxo nervoso, surge um "trilho": o caminho é cada vez mais fácil de seguir pelo influxo. É assim que se formam os hábitos. As descobertas de Pavlov foram utilizadas como armas de guerras de diversos países, na famosa "lavagem cerebral". A publicidade comercial baseia-se nesses mesmos mecanismos de condicionamento.

Os reflexos psíquicos são uma decorrência do reflexo condicionado. Nesse sentido, útil se torna refletirmos sobre nós mesmos, a fim de não sermos tragados pelo influxo geral da sociedade.

São Paulo, 14/11/1997



Estude Online: Lista dos Cursos 24 Horas

Nenhum comentário: